• 0

No verão baterias automotivas sofrem mais danos

bateria

O dito popular entre os proprietários de veículos diz que o inverno é a estação em que as baterias tendem a render mais transtornos. Adelmo Leite, coordenador de assistência técnica da Johnson Controls, fabricante das baterias Heliar, desfaz esse mito. “Durante o verão, as baterias sofrem uma maior autodescarga e evaporação de eletrólito, além de desagregação da massa ativa e acentuado processo de corrosão, tornando o período do ano o mais subversivo ao produto“, explica.

Para minimizar os danos à bateria automotiva no verão, orienta-se manter a capa térmica do produto e ficar atendo a revisão do sistema de carga e partida. “É importante ter atenção especial com veículos utilizados com poucos intervalos de parada, como aqueles para fins profissionais. Para esses, o ideal é o uso de baterias específicas, que suportem uma demanda maior de energia”, ressalta Adelmo Leite.

Com relação aos demais cuidados, o coordenador da Johnson Controls lembra que os principais erros no uso da bateria referem-se ao excesso de itens eletrônicos instalados, à utilização desses acessórios com o veículo desligado ou ainda a má fixação das baterias e retirada de capa térmica original de fábrica. Outros mitos, segundo Adelmo, também devem ser desfeitos, como: deixar a bateria no chão não causa descarga; baterias automotivas e estacionárias não são iguais; e visor indicando carga com a cor verde não é garantia de que a bateria está boa.

“A bateria é a principal peça fornecedora de energia para o veículo e, independente de agentes climáticos, a manutenção preventiva ainda é a maior aliada do motorista contra danos ao produto”, alerta Adelmo Leite.

Fonte: http://www.mecanicaonline.com.br/

 


  • 0

Problemas causados pela falta ou excesso de pressão nos pneus

calibragem

Problemas causados pela falta de pressão

  1. Seu carro fica mais suscetível à aquaplanagem. Os pneus estão diretamente ligados à dinâmica do carro e qualquer variação na pressão, seja ela aumentada ou diminuída, pode alterar o comportamento do veículo. Quando o pneu fica mais murcho, ou seja, quando deixa de ser calibrado, sua área de contato com o solo aumenta e ele empurra a água para frente ao entrar em um piso molhado. Com isso, o acúmulo de água a sua frente fica maior. Esse é o o gatilho para a aquaplanagem.
  2. Seu pneu pode sofrer danos por impacto. Com pressão baixa os pneus ficam mais sensíveis a danos na lateral por impacto, como queda em buraco, choque contra o meio fio, entre outros, o que faz aquela bolha na lateral do pneu. Essa bolha pode estourar e aí, bem, dê adeus a seu pneu.
  3. Seu pneu pode sair da roda. Sim, a má calibragem pode te levar a esse ponto. Chamada de detalonamento, essa situação é uma exceção e exige uma série de fatores para acontecer. Além da pressão baixa dos pneus, o veículo deve estar muito pesado e numa curva bastante fechada, por exemplo.
  4. Seu SUV pode capotar. Os SUVs têm o centro de gravidade mais alto do que veículos baixos, tais como sedãs e hatches, por exemplo. Essa construção com mais peso concentrado na parte superior do veículo torna esse tipo de carro mais propenso a capotamentos, o que pode piorar muito mais se a calibragem não estiver em dia. Em geral, os SUVs tem pneus maiores, com paredes grandes na lateral, como afirma o gerente de assistência técnica da Continental. Com o pneu murcho, as laterais baixam, a área de contato do pneu com o solo aumenta e isso pode fazer com que ele “segure” demais no chão. Nesse caso, o veículo não joga a traseira durante a curva, acaba derivando demais e pode chegar a um capotamento, mesmo com o controle de estabilidade. Como esse tipo de situação varia de acordo com a construção lateral dos pneus, em alguns carros o efeito pode ser o contrário. Alguns pneus podem dobrar na lateral, levantando e diminuindo a área de contato com o asfalto.

Problemas causados pelo excesso de pressão

  1. Sua picape pode perder estabilidade no eixo traseiro. É importante lembrar que todo tipo de carroceria sofre quando há falhas na calibragem, mas a picape fica especialmente instável quando os pneus têm pressão acima do normal. Ao carregar a picape, é preciso aumentar a pressão dos pneus. Mas ao esvaziá-la, a pressão deve ser reduzida ao normal exigido pela montadora. Como o pneu fica rígido, ele tende a quicar mais, trazendo instabilidade ao eixo traseiro por causa desse excesso. Como boa parte das picapes médias conta com tração traseira ou temporária, o destracionamento pode causar perda de controle facilmente.
  2. A performance de frenagem de seu veículo pode piorar. O ombro, ou seja, a lateral do pneu, é responsável por carregar a maior parte da carga do veículo. Quando há excesso de pressão na calibragem, essa lateral levanta demais e a área de contato do pneu com o solo diminui. Sem poder contar com os ombros para o segurar, o carro pode aumentar seu espaço de frenagem. De acordo com o especialista da Continental, não é possível quantificar isso, já que envolve variáveis como peso do carro, dimensão do pneu, sistema de frenagem, entre outros.

Fonte: http://revistaautoesporte.globo.com/

 


  • 0

10 itens que você mesmo pode checar no carro

manutencao_carro

  1. Água – O nível de água é imprescindível que seja checado antes de uma viagem.
  2. Óleo – Outro nível a ser verificado é o do óleo. Atuando em conjunto com o motor, é de extrema importância que o seu nível não esteja abaixo do mínimo.
  3. Estepe – Nunca deixe o estepe em mau estado, afinal ele será fundamental em situações adversas.
  4. Extintor – Confira sempre se o extintor está no local e com o prazo de validade em dia.
  5. Luzes – Os piscas, a luz de freio, a ré, o alerta, a iluminação traseira, os faróis alto e baixo devem ser sempre testados antes de pegar a estrada.
  6. Itens de emergência – É de extrema importância a presença do macaco, do triângulo de sinalização e da chave de roda pelo veículo.
  7. Freio de mão – O freio de mão deve estar regulado.
  8. Volante – Antes de um percurso mais longo, faça um teste com o carro e repare se há trepidações pelo volante.
  9. Palhetas – A checagem das palhetas pode ser feita de forma visual.

10. Pneus – Todos os quatro pneus devem ser visto bem de perto.

fonte: via total


  • 0

Dicas de como guardar a sua bagagem no carro

Nas estradas é comum ver carros com malas, sacolas e mochilas amontoadas, além de objetos soltos no seu interior. Em alguns casos, o excesso de bagagem acaba prejudicando a visibilidade traseira do motorista.

bagagem

Isso, além de perigoso, também pesa no bolso: de acordo com o artigo 105 do Código de Trânsito Brasileiro, obstruir a visão do retrovisor interno é uma infração grave e sujeito a multa.

Veja algumas dicas para ajudar você a guardar tudo o que for necessário levar na sua viagem:

  • Faça listas relacionando tudo o que você vai precisar na viagem. Assim você terá noção de tudo que será transportado e saber onde colocar cada coisa em seu lugar;
  • Evite arrumar as malas às pressas. Faça tudo com tempo e organização, pensando no que deve deixar a mão em caso de emergência;
  • Deixe em casa tudo o que for desnecessário. Qualquer quilo a mais pode influenciar no consumo de combustível;
  • Separar a bagagem por categoria facilita bastante. Por exemplo, disponibilize um bagageiro para roupas, agasalhos, cobertores, produtos de praia, alimentos etc;
  • Use malas de tamanhos variados, aproveitando todo o espaço do porta malas;
  • Tenha sempre à disposição uma mala pequena, onde caibam documentos, artigos eletrônicos ou até que você possa levar para a praia ou uma caminhada;
  • Coloque os volumes mais pesados no fundo. As malas maiores e aquelas mais rígidas ficam embaixo.Por cima delas a bagagem mais flexível e os objetos frágeis;
  • Procure equilibrar o peso da bagagem, dividindo as malas por todos os lados do carro. Além de facilitar a condução, também evita o desgaste de peças da suspensão;
  • Não deixe nenhum objeto solto dentro do carro.Inclusive as coisas que ficam no painel, nos bancos, nos portas-treco e principalmente em cima da tampa traseira, nos carros do tipo perua e naqueles em que se tem acesso ao porta-malas pelo interior do veículo. Isso é fundamental, porque, em caso de acidente, um objeto solto pode ser uma armadilha;
  • Cuidado com latas de refrigerante e garrafas de água. Se não estiverem bem encaixadas podem escapar e rolar para os pedais do motorista, o que pode ocasionar um acidente;
  • No caso de brinquedos para as crianças, leve somente aqueles que cabem nos compartimentos internos do carro;
  • Uma opção para resolver a falta de espaço pode ser a instalação de bagageiros ou racks que podem ser instalados no teto do carro. Mas, um detalhe importante é que esses acessórios podem interferir na aerodinâmica do automóvel, influenciando o consumo de combustível.

Com as malas bem acomodadas, agora é só pegar a estrada, curtir a viagem e relaxar.

 Fonte: www.azulseguros.com.br

 


  • 0

No verão baterias automotivas sofrem mais danos

bateria

O dito popular entre os proprietários de veículos diz que o inverno é a estação em que as baterias tendem a render mais transtornos. Adelmo Leite, coordenador de assistência técnica da Johnson Controls, fabricante das baterias Heliar, desfaz esse mito. “Durante o verão, as baterias sofrem uma maior autodescarga e evaporação de eletrólito, além de desagregação da massa ativa e acentuado processo de corrosão, tornando o período do ano o mais subversivo ao produto“, explica.

Para minimizar os danos à bateria automotiva no verão, orienta-se manter a capa térmica do produto e ficar atendo a revisão do sistema de carga e partida. “É importante ter atenção especial com veículos utilizados com poucos intervalos de parada, como aqueles para fins profissionais. Para esses, o ideal é o uso de baterias específicas, que suportem uma demanda maior de energia”, ressalta Adelmo Leite.

Com relação aos demais cuidados, o coordenador da Johnson Controls lembra que os principais erros no uso da bateria referem-se ao excesso de itens eletrônicos instalados, à utilização desses acessórios com o veículo desligado ou ainda a má fixação das baterias e retirada de capa térmica original de fábrica. Outros mitos, segundo Adelmo, também devem ser desfeitos, como: deixar a bateria no chão não causa descarga; baterias automotivas e estacionárias não são iguais; e visor indicando carga com a cor verde não é garantia de que a bateria está boa.

“A bateria é a principal peça fornecedora de energia para o veículo e, independente de agentes climáticos, a manutenção preventiva ainda é a maior aliada do motorista contra danos ao produto”, alerta Adelmo Leite.

Fonte: http://www.mecanicaonline.com.br/

 


  • 0

O ETANOL PODE AJUDAR A LIMPAR O MOTOR

O ETANOL PODE AJUDAR A LIMPAR O MOTOR PREJUDICADO PELA GASOLINA ADULTERADA?

etanol

 

De acordo com Henrique Pereira, membro do comitê técnico da SAE Brasil, a afirmação é correta, sim, e pode ser a recomendação de alguns mecânicos ao constatar resquícios de sujeira derivada do uso de combustível batizado no conjunto de peças do motor do automóvel.

Pereira explica que o grande problema da gasolina e do etanol adulterados é que a queima dentro da câmera de combustão não é feita da forma adequada, deixando uma série de resíduos no reservatório e no sistema, que formam depósitos. Com o tempo, toda essa sujeira começa a prejudicar o funcionamento do motor. “Por ser um excelente detergente, o etanol pode ajudar a limpar o sistema, principalmente válvulas e injetores”, diz o especialista, lembrando que a gasolina aditivada possui a mesma função e pode ser aplicada com o mesmo fundamento.

O engenheiro mecânico também explica que mesmo a gasolina comum de procedência confiável costuma deixar uma borra. “A gasolina sempre deixa um detrito no sistema que o etanol consegue limpar.” Por isso, Pereira recomenda aos proprietários de carros bicombustíveis que costumam abastecer sempre com gasolina optar pelo derivado da cana-de-açúcar (ou gasolina aditivada) com alguma frequência.

Fonte: http://revistaautoesporte.globo.com/


  • 0

VAI LEVAR A BIKE NO CARRO?

Vai andar de bicicleta no fim de semana? Saiba como transportar a magrela dentro e fora do carro para não botar sua segurança e a da sua família em risco. E se o transporte estiver fora das conformidades, você ainda pode levar uma multa. Veja as dicas do Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi Brasil) e tenha um bom passeio!

bike

DENTRO

Além de verificar se a bicicleta cabe no espaço interno do carro, lembre-se de prender partes como roda, garfo e quadro. Quando for necessário, rebaixe o banco traseiro. A bicicleta deve ser bem fixada para que, em caso de colisão, não se desprenda e atinja os ocupantes dos bancos da frente.

EM CIMA

Se você for utilizar suportes de teto, após a instalação, verifique a altura total (carro + suporte + bicicleta) para não correr o risco de enroscar em placas de sinalização, entradas de garagens, entre outros. A regra de altura de 50 cm estipulado para as cargas transportadas no teto não vale para bicicletas.

ATRÁS

O conjunto suporte-bicicleta não pode cobrir a placa nem as lanternas. Se isso acontecer, instale peças sobressalentes no suporte. A placa deve estar 100% visível e legível. Também não é  permitido ultrapassar a largura do automóvel. Para ficar dentro da regra, desmonte uma parte da bike.

CUIDADO

A quantidade de bicicletas transportadas deve ser levada em consideração.

Cada suporte tem seu limite de peso e tamanho.

PLACA COBERTA

Não deixe o suporte ou a bicicleta encobrirem a placa ou lanternas. Essa prática, além de perigosa, é considerada infração gravíssima: 7 pontos na CNH e multa de R$ 191,54.

BICICLETA SOLTA

Verifique se o suporte e a bicicleta estão bem fixos. Objetos que se soltam dos veículos podem causar acidentes, além de ser infração gravíssima: 7 pontos na CNH e multa de R$ 191,54.

NO LIMITE

Se o suporte ultrapassar os limites de largura do carro, constitui infração grave: 5 pontos na CNH e multa de R$ 127,69.

Fonte:uol


  • 0

Pneus Tem Prazo de Validade

estepe

Quando se compra um carro usado, geralmente um dos pontos mais explorados pelo vendedor para fechar o negócio é o estepe nunca utilizado, especialmente se for original do veículo. No entanto, se o automóvel tiver mais de cinco anos, de nada vai valer esse pneu sobressalente novinho no porta-malas (ou fora dele, dependendo do modelo).

Isso é válido porque o pneu tem vida útil, mesmo que nunca tenha sido usado. Esse prazo de validade em geral é de cinco anos e após isso, o recomendável é descartá-lo. O desgaste por uso não é o único fator que limita a vida de um pneu. Ocorre que a borracha se degrada com o tempo por causa de fatores externos, tais como umidade, luz solar, temperatura e ozônio presente no ar.

Com isso, a estrutura do pneu começa a ficar comprometida por causa de ressecamento, perda de elasticidade, endurecimento e rachaduras eventuais. Dessa forma, verifica-se a perda de adesão entre as lonas e os fios de aço ou kevlar, reduzindo assim a borracha e podendo provocar uma ruptura repentina, colocando em risco a segurança dos ocupantes do veículo e terceiros.

Os fabricantes indicam a idade do pneu através da sigla DOT, presente na lateral do material rodante. Ela é acompanhada de quatro números, sendo que os dois primeiros indicam a semana de produção e os dois últimos o ano. Assim, por exemplo, um pneu com DOT2310 significa que sua fabricação ocorreu na vigésima terceira semana de 2010. A garantia dos fabricantes de pneus é de cinco anos, mas na Europa, por exemplo, as marcas indicam até seis anos de uso.

[Fonte: Quatro Rodas]

 


  • 0

Lavando carro: 5 dicas importantes para lavar seu carro

limpeza-de-carro

Já parou para pensar que você pode estar lavando seu carro de forma errada? Ou até mesmo lavando carro de forma ineficiente? Separamos cinco dicas importantes para você lavar seu carro otimizando seu tempo, gerando economia de água e, principalmente, deixando seu carro totalmente higienizado e saudável.

Antes de começarmos, é muito importante frisarmos que a limpeza de carros não é uma necessidade apenas estética, mas extremamente importante para deixar o motorista e seus passageiros saudáveis. Um carro pode reter sujeira em vários locais, e é importante realizar a limpeza do carro visando, além da lavagem externa do carro, a limpeza do porta-malas e carpete, limpeza do teto e portas, além da higienização e impermeabilização dos bancos (tecido ou couro).

Dica 1: Por onde começar lavando o carro

 

Pode parecer um detalhe inocente, mas inúmeras pessoas cometem um erro básico ao lavar carros. Desde pessoas apaixonadas por seus carros que decidem lavar seu carro por conta própria, até empresas e profissionais de limpeza de carros.

 

Comece sempre lavando o carro pelo seu interior. Muitas pessoas começam lavando o carro pela parte exterior de forma instintiva, ou acreditando que poupará tempo. Ao começar pela parte exterior, seu carro fica exposto à sujeira externa enquanto você faz a limpeza interna do carro. Nada é mais frustrante do que terminar a limpeza do carro e perceber que o exterior ficou com uma mancha do seu pé enquanto realizava a limpeza do banco do carro.

Além disso, corre o risco da cera para carros secar junto com a sujeira, causando mais retrabalho e desperdício de material.

Portanto, lembre-se, comece a lavagem do carro pelo interior.

 

Dica 2: Lavando o carro com materiais adequados

 

Um pano, um balde de água e sabão, certo? Errado.

Para lavar seu carro de forma correta e sem causar prejuízos, utilizar materiais de limpeza adequados é extremamente importante. Produtos e materiais incorretos podem danificar o estofado dos bancos do seu carro, arranhar vidros e até mesmo danificar a parte exterior. Além de danos no carro, materiais inadequados podem causar danos a sua saúde, como reações alérgicas. Utilizar luvas quando estiver lavando carro é sempre uma recomendação inteligente.

 

Dica 3: Lavando carro por etapas

 

Pensar em etapas enquanto estiver lavando o carro faz com que você crie um método e, a partir dele, otimize seu tempo enquanto não esquece de limpar nenhum lugar.

Minhas etapas quando estou lavando carro são as seguintes: nível inferior, nível médio, nível superior e porta-malas.

 

Lavando carro – Carpetes, piso e porta-luva

O nível inferior é toda a área inferior interna do carro, onde os pés ficam. Comece retirando os tapetes e lave-os primeiro (assim, eles secam enquanto você realiza toda a limpeza externa). Após, com um aspirador de pó, realize a retirada da sujeira superficial, não esqueça embaixo dos bancos do carro e da parte traseira onde ficam os passageiros. Se necessário, retire o extintor de incêndio no banco do motorista para ganhar mais espaço e fazer a remoção da sujeira de forma mais efetiva.

 

Lavando carro – Bancos, volante, painel

O nível médio é onde se encontram os bancos do carro, encosto de cabeça, volante, painel e parte interna do para-brisa. Da mesma forma, utilize o aspirador de pó, principalmente nas dobras dos bancos onde a sujeira tende a acumular. Utilize um pano úmido com alguma fragrância de sua preferência para limpar o painel. Para uma limpeza mais profunda, você pode utilizar o serviço profissional de limpeza e impermeabilização dos bancos da Dr. Lava Tudo. A limpeza de carros promovida pela Dr. Lava Tudo utiliza materiais próprios para tecidos e couros, extraindo a sujeira profunda dos bancos, removendo manchas e tornando seu carro um ambiente saudável e seguro para você, sua família e amigos.

Importante: não passe produtos oleosos no volante, pois ele pode permanecer escorregadio por um período e causar potenciais acidentes. Lembre-se, segurança em primeiro lugar.

 

Lavando carro – Teto e portas

O nível superior é o teto do carro e portas, onde muitas pessoas acabam ignorando ou não realizando a limpeza adequada destas áreas. Por isso, elas são partes que tendem a acumular o que chamamos de “sujeira invisível”, pois ninguém acredita que o teto ou as portas acumule muita sujeira, mas acredite, ela está lá e muito próxima de nossas vias respiratórias.

A limpeza de teto e portas da Dr. Lava Tudo também contempla a limpeza do teto do carro, eliminando toda a sujeira invisível que ali se encontra. Com profissionais bem treinados e equipamentos de ultima tecnologia, a Dr. Lava Tudo retira toda a sujeira do teto do seu carro de forma eficiente e rápida. Aqui você conhece os principais benefícios da limpeza de tetos e portas.

 

Lavando carro – Porta-malas

A limpeza do porta-malas é muito importante, lembre-se sempre de esvaziar seu porta-malas quando estiver lavando carro. A limpeza segue os mesmos métodos dos demais níveis, com aspiração de pó e escovação. É aconselhável a limpeza profunda do porta-malas de 60 em 60 dias, pois ele tende a acumular bastante sujeira e ácaro, uma vez que a função do porta-malas é de ser o “depósito” do carro. Para realizar a limpeza profunda do seu porta-malas, conte com a Dr. Lava Tudo. Saiba mais sobre os benefícios da limpeza de carpete e porta-malas de automóvel.

 

Dica 4: economize água lavando carro

 

Muitas pessoas não sabem como economizar água lavando o carro. Hoje já é possível utilizar cada vez menos água para realizar a limpeza de seu carro, principalmente a limpeza interna.

Os equipamentos de lavagem de carro da Dr. Lava tudo foram desenhados para economizar água, utilizando uma pequena parcela de água para extrair a sujeira mais profunda dos bancos, portas e tetos, gerando economia de água no processo de limpeza, secagem rápida e limpeza verdadeira.

Para a limpeza externa do carro, antes de jogar água no carro, passe um pano úmido para retirar “o grosso” da sujeira quando estiver lavando o carro. Assim, você economiza na quantidade necessária de água para lavá-lo.

Não exagere na quantidade de shampoo para carro. Sabemos como é difícil medir a quantidade de shampoo para carro a ser utilizado, mas lembre-se que ao utilizar o shampoo para carros em excesso, além de desperdiçar material, você também precisará de mais água para remover o produto. Opte pelos shampoos para carro que possuem medidores de acordo com o tamanho do carro e, na dúvida, utilize em menor quantidade e vá acrescentando aos poucos.

 

Dica 5: lavando carro com banco de couro

 

Carros com banco de couro requerem atenção especial e produtos especiais. A higienização do banco de couro, se feita de forma errada, pode causar manchas e até mesmo desgaste do couro, gerando prejuízo imediato.

Caso algum líquido caia nos bancos de couro, tente removê-los imediatamente. Caso não seja possível, e a sujeira tenha secado formando uma mancha, umedeça um pano com água morna e deixe no local por alguns segundos. Isto irá amolecer a sujeira seca e facilitará sua remoção. Porém, na maioria dos casos, a sujeira já está mais profunda. Nesses casos a limpeza com profissionais especializados é o mais indicado.

A Dr. Lava Tudo possui profissionais treinados, materiais e equipamentos especiais para higienizar bancos de couro e lidar com a remoção e limpeza profunda sem agredir o couro dos bancos do seu carro. Além disso, a Dr. Lava Tudo é especializada na impermeabilização de estofados, incluindo bancos de couro de carro.

É altamente recomendada a impermeabilização dos bancos de couro, uma vez que impede que líquidos adentrem os poros do tecido e formem novas manchas e sujeiras, tornando a limpeza dos bancos ainda mais duradoura, bem como a durabilidade dos bancos, gerando economia e bem-estar.

 

Porque hidratar seu banco de couro?

Outro aspecto fundamental a ser observado em carros com banco de couro é a hidratação do couro. Com o tempo, o couro dos bancos vai ficando desgastado devido às lavagens e o próprio movimento de expansão e contração que o tecido do couro realiza com o sentar e levantar do motorista e passageiros. Para tornar a vida útil do couro do banco do seu carro mais prolongada, é recomendada a hidratação dos bancos de couro de seis em seis meses, que renova as propriedades do couro.

Entenda tudo sobre hidratação de couro aqui.

 

Dica Bônus: Lavando carro na sombra

 

Muitas pessoas aproveitam o dia de sol para lavar o carro, mas esquecem que o sol também é um potencial inimigo, assim como a chuva. Ao lavar seu carro, leve-o para um local de sombra, protegido contra o sol. As altas temperaturas que o carro pode chegar podem fazer com que manchas apareçam quando em contato com a água e produtos de limpeza. E nós não queremos isso, não é mesmo?

Lembra da primeira dica? Começando a lavar o carro pelo interior, você também dá mais tempo para que a temperatura da parte externa do carro diminua, diminuindo também a possibilidade de manchas. Viu só como faz sentido começar a limpeza do seu carro, pela parte interior?

fonte: doutor lava tudo


  • 0

17 Ótimas Dicas Para Quem Tem Carros

No Ocidente, a maioria das famílias tem, pelo menos, um carro, pois é algo que tornou-se essencial. Essas ótimas máquinas mudaram nossas vidas, tornando-as, em muitos casos, melhores. Porém, também podem ser fonte de irritação. Para aproveitar seu carro sem maiores inconveniências, siga algumas das sugestões que apresentamos aqui.
1. Você pode consertar batidas leves com um desentupidor de pia
O vácuo permite que você puxe o amassado de volta à sua forma original.
carros, dicas

2. Esmalte de unhas transparente impede que rachaduras no para-brisa se espalhem
O esmalte transparente funciona como um “remendo” temporário. Providencie a troca do vidro o mais breve possível.
carros, dicas
3. Mantenha o porta-malas em ordem usando organizadores plásticos para sapatos.
carros, dicas

4.Transforme um copo de café em porta-lenços de papel.
carros, dicas
5. Precisa adicionar ou remover chaves? Utilize um removedor de grampos.
carros, dicas

6. Pendure uma bola de tênis na sua garagem para saber onde parar.
carros, dicas

7. Um recipiente para guardar cereais pode transformar-se num porta- lixo.
carros, dicas

8. Um cesto organizador funciona bem para refeições dentro do carro.
carros, dicas

9. Um atilho de borracha pode virar um suporte para telefone.
carros, dicas

 

10. Não sabe trocar o pneu do carro? Aprenda aqui.

11. Minimize os pontos cegos fazendo o seu carro desaparecer
Ajuste seus espelhos laterais de maneira que você não veja mais o seu carro para minimizar o risco de pontos cegos.
carros, dicas
12. Refresque seu carro com as portas.
Não há necessidade de ligar o condicionador de ar o tempo todo.. Simplesmente, abra as janelas de um lado, e abra e feche (sem bater) a porta do outro lado do carro.
carros, dicas
13. Sempre esquece onde deixou o carro? Fotografe-o.
Tire uma foto do seu carro no estacionamento. Ficará bem mais fácil de localizá-lo.
carros, dicas

14. Não tem certeza de onde está o tanque de gasolina? Veja a seta.
Perto do velocímetro,  ao lado do símbolo do tanque de gasolina, há uma seta que aponta para o lado do carro onde está o tanque.
carros, dicas

15. Limpe faróis embaçados com creme dental
Aplique creme dental comum sobre um pedaço de microfibra e, com movimentos circulares, esfregue os farois até que estejam limpos.
carros, dicas

16. Filtros de café (limpos) são ótimos para tirar o pó
Se você precisa limpar o painel, utilize um filtro de café com uma solução limpadora e o painel do seu carro ficará brilhando.
carros, dicas

17. Use a sua cabeça
Se você encostar o controle remoto que tranca o seu carro na cabeça, ele transformará seu corpo em uma antena, ampliando o seu alcance.
carros, dicas

fonte: Danilo M.


BUSCAR NO SITE

Facebook

ONDE ESTAMOS